CONTRAIR OU NÃO CONTRAIR?

Nova questão

Por vezes erramos no uso destas expressões, ignorando a regra geral para se fazer ou não a contracção das duas palavras.

«Da» ou «de a»? «Deste» ou «de este»? “De ali” ou “dali”?

Façam o favor de descobrir o erro em cada uma destas frases:

1 – O moço foi de aqui para ali sem pedir licença.

2 – A obsessão dela pela fama é superior à vontade dela ser equilibrada.

3 – A culpa do desastre dele está no facto dele ser drogado.

4 – O teu desejo é mais forte que a minha vontade daquele se tornar nosso chefe.

5 –Sobre política, o meu desejo da esquecer é superior à vontade de nela participar.

6 – Tenho muito gosto daqui estar.

Na aula, falaremos de cada um dos erros e da regra a seguir para usar o bom português. Depois, completaremos aqui o exercício. (28/03/2017)

NOTA: Uma vez que a aula coincidiu com a Tertúlia Ribatejana, por decisão superior pararam as actividades lectivas dessa tarde, tendo-se sugerido aos alunos que aprendessem outros saberes na dita actividade, que, pelo historial anterior, se previa muito interessante, como aconteceu. (7/07/2017)

Assim, na falta da aula, vamos já corrigir as frases e indicar a regra a seguir para usarmos sempre a linguagem «em bom português».

RESPOSTAS:

1 – Resposta: O moço foi daqui para ali sem pedir licença.

2 – Resposta:  A obsessão dela pela fama é superior à vontade de ela ser equilibrada.

3 – Resposta: A culpa do desastre dele está no facto de ele ser drogado.

4 – Resposta: O teu desejo é mais forte que a minha vontade de aquele se tornar nosso chefe.

5 – Resposta: Sobre política, o meu desejo de a esquecer é superior à vontade de nela participar.

6 – Resposta: Tenho muito gosto de aqui estar.

REGRA: A preposição «de» contrai-se com os artigos, pronomes ou advérbios com que se combina. Ex.: O João surgiu daliMas, quando a mesma preposição se encontra numa expressão que precede o verbo no infinitivo, não se contrai. Ex.: Tenho vontade de a ver…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.