Para a última aula deste período, o professor trouxe um conto de Natal de José Saramago, nos vinte anos do seu prémio Nobel. Na introdução, o autor começa por dizer que é preciso ter muito cuidado com as crianças. A criança não nasce só uma vez. Está sempre a nascer. No primeiro episódio do conto, a criança… Read More


A boneca desejada No fundo do vale encaixado, corria o rio turbulento e gelado. O Tempo estava frio, a neve cobria o cume de cada monte e as encostas mais sombrias. O comboio, que levava e trazia sonhos e saudades de quem longe vivia, passava em lenta marcha, no seu caminho-de-ferro, suspenso sobre as escarpas,… Read More


Também tenho a história de uma pedra. Pela Páscoa, há cerca de três anos, estando no Algarve, resolvi ir ao cerro da Cabeça, um cerro próximo da aldeia de Moncarapacho, em cujo local há muitos penedos. Fui matar saudades, pois em jovem, eu, minha tia e primas íamos lá comer o folar na segunda feira… Read More


Ainda as aulas não começaram e já recebi colaboração de aluna!   Eu sempre tive fascinação pelos maias, não “os Maias” de Eça de Queiroz,  se bem que tivesse gostado do romance. Refiro-me ao Império maia e se eu tivesse tido possibilidades de ter estudado, seria Arqueologia. Civilização maia. O povo maia habitou a região… Read More


Anterior à ocupação romana, cujas populações já conheciam a metalurgia do ferro, terá sido integrada no território nacional aquando das conquistas feitas aos mouros pelos nossos primeiros reis. O seu nome, segundo vários autores, terá sido originado pelos colos, isto é, desfiladeiros numa sucessão de pequenos montes, como linha de separação que opõe a charneca… Read More


Joaquim Manuel era um homem reservado, mas afável. Tinha vivido em terras africanas por largos anos, onde amealhou pequena fortuna e também algumas doenças tropicais que lhe minaram a saúde e o obrigaram a regressar à sua terra natal. Nunca se casou, mas adorava crianças. Foi durante a 2ª guerra mundial, quando havia escassez de tudo, principalmente… Read More


No início de Outubro até parece que o tempo desliza, flui mais rapidamente. Terminado Outubro, é ver o Novembro caminhar e ouvir as pessoas a dizerem: – Já cheira a Natal. Algumas ignoram até que há aqui uma bonita sinestesia. E eu, como aguardo eu o Natal?! Depois de passados tantos natais, já não o… Read More


Seguindo as “pegadas” da minha amiga  e colega Lourdes Martins, algarvia de gema, resolvi falar de férias. Que, diga-se em abono da verdade, são uma espécie de seca para mim. Porém, constitui um oásis no deserto da minha solidão ir alguns dias para o sul. Alentejana da diáspora, tive  a sorte de vir viver para… Read More


Bem longe estava eu de pensar que esta palavra saía da aula e ia dar uma volta tão grande. Pois a Valéria quis acrescentar novidades à conversa e enviou-me, via email, este texto acerca da palavra “cantor” na sua terra. Publico o seu texto sem tirar qualquer erro ou acrescentar alguma vírgula. Na aula, tudo… Read More


Texto de Natal da Valéria, uma ucraniana a começar a aprender o Português, que quis também colaborar no blogue com um texto sobre esta quadra.  Daqui a um ano, verão um novo texto e, de certeza, um português muito mais perfeito.   (15/12/2016) CLICAR NO TEXTO PARA ABRIR.… Read More