Mensagens de Natal

Caros amigos, desejo que todos se encontrem de ótima saúde, não obstante a pressão contínua que cai sobre as nossas vidas por causa desta horrível pandemia. Eu também vou resistindo, com altos e baixos, que o otimismo e a bonomia nem sempre tingem os meus dias.

Venho dizer-vos poucas coisas, mas importantes:
1 – Não temos ido às aulas na Unisseixal devido sobretudo ao Covid-19, mas continuamos a sentir-nos ligados à instituição que já nos proporcionou muitos momentos de saber e convívio, tão importantes na nossa idade.
2 – Se passarem pelo Fogueteiro, podem já ver todo aquele aparato das obras de construção da nossa Unisseixal, que dentro de um ano receberá os alunos. Este ano vai ser assim um ano falhado, sem podermos usufruir de conhecimento e amizade. Mas, começando por mim, daqui a um ano irei aprender mais coisas. Dar aulas não, que já não tenho condições a nível de audição, mas quero continuar a ser aluno. Sei que a minha vida melhora…
3 – Quis continuar com o blogue “Oficina de Português” como espaço de comunicação e alguns de vós já me enviaram trabalhos que foram publicados com todo o gosto, como podem ver clicando neste link:   http://oficinaportugues.unisseixal.org/
Venho sugerir que todos escrevam algum daqueles sentimentos que vos invadem nesta quadra natalícia e mos enviem até ao dia 22/12 para eu poder publicar. Não são precisos grandes textos. Vejam as palavras simples que a São Tomé me enviou e já se encontram no blogue, para além de outro texto.
4 – Termino a saudar-vos com os meus votos de Natal, desejando-vos dias de paz, saúde, união familiar e as bênçãos do Deus-Menino.
Espera as vossas notícias o
António Henriques
RESPOSTAS DOS ALUNOS
1 – Muito Feliz Natal para sua família e muitas felicidades para 2021.
Saudações.
Jeremy Hodgson
2 – Muito obrigado pelas suas palavras, caro professor.
É com muita saudade que recordo o 2018/19.
Não percamos a esperança porque com certeza melhores dias virão.
Um Feliz natal junto dos seus familiares e com muita saúde.
Meus cumprimentos

Jesuino Bengla

3 – Bons amigos, apresento-me hoje de mãos vazias perante vós. A pandemia arredou-nos de todos os convívios que nos enchiam a vida de amizade e alegria.
E agora até o Natal está a ser vivido a respeitar distâncias, sem beijos e abraços, apenas com recurso às redes sociais… As nossas próprias casas o Covid encerrou, ou porque os familiares se ficaram longe ou porque não se devem juntar mais do que 4 ou 5 pessoas para a festa…
Voltamos a viver a triste realidade de que para o Menino e agora para cada um de nós “não havia lugar na estalagem…” É o que se está a repetir nos nossos dias em cada cidade e aldeia do mundo inteiro…
Mas estamos vivos e com saúde suficiente para acompanharmos o pulsar deste mundo, que nos deixa a todos bem vulneráveis, limitados e dependentes. Será que toda esta frágil nudez vai provocar em nós o desejo de estar com os outros, de vivermos mais em comunhão?
É o que eu espero e desejo vivamente. Faço votos para que o Deus-Menino nos acolha também no seu presépio e com Ele aprendamos o sentido da Vida.
Apreciemos as pequenas alegrias do nosso dia a dia, até podermos viver em mais liberdade.
BOAS FESTAS DE NATAL!
António Henriques

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.