Dia Internacional da Mulher

Tu, maestrina que
Geres a harmonia musical,
Que alimenta a nossa melomania

Tu, bombeira que apagas o fogo da floresta
E dos corações

Tu, camponesa, que obténs do
Espaço telúrico, os frutos mitigáveis.

Tu mulher grávida que trazes contigo
O maior milagre da vida

Tu poetisa, que do nada absoluto
Retiras as metáforas.

Tu professora, que em ternura
Te dás às criancinhas.

Tu prostituta para quem
Não emito juízos de valor

Sois vós que fazeis o Dia da Mulher.

Maria Vitória Afonso

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.